Foi preso na quarta-feira (23), integrante de um grupo de camponeses sem terra suspeitos de terem participado da invasão de uma fazenda na zona rural de Conceição do Araguaia, sudeste do Pará e três tentativas de homicídio.

Segundo a polícia, o suspeito supostamente tentou matar o dono da propriedade rural e membros de sua família. Essa tentativa foi motivada por um conflito agrário que ocorreu em maio de 2018.

O mandado de prisão foi servido por policiais da Delegacia Especializada em Conflitos Agrários (Deca) da região do Araguaia, sediada em Redenção.

O delegado Antonio Mororó Junior, chefe da Deca, disse que as tentativas de morte foram registradas em 9 de dezembro. “Ele efetuou os disparos e no mesmo dia, por volta das 16h30, fez funcionários da fazenda reféns, mantendo-os sob a mira de armas de fogo e roubou pertences da fazenda”, disse ele.
G1

Segundo o delegado, o suspeito havia sido identificado como um dos responsáveis pela tomada de reféns e, na semana passada, as investigações revelaram que ele também estaria envolvido no tiroteio. “O fazendeiro estava com sua filha e genro, mostrando a propriedade, quando começaram a atirar neles”, disse ele. O garoto foi baleado na mão por um dos disparos, disse o MP.

Segundo as investigações, um segundo homem já estaria envolvido nos tiros e já foi identificado. Sua prisão foi solicitada pela polícia na quarta-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here